Um Inquietante Aperto de Mão COM UM ESTRANHO


A paralisia do sono tem sido recorrente na vida de Nicolas Bruno desde os 15 anos de idade. Atualmente com 21 anos ele conta que já experimentou alucinações e extremo terror durante seus sonhos. No meio do caminho entre o sono e a consciência, Bruno entra em um dreamscape assombrado de figuras sem rosto e terras onde névoa brota da grama em plena luz do dia e a fotografia ajuda a amenizar esses pesadelos.


O trabalho de Bruno é repleto de simbolismos, dando aos espectadores a capacidade de interpretar abertamente a história e conceito de cada composição, experimentando as sensações de seus pesadelos.


Cuidadosamente compostas e bem executadas, as imagens perturbadoras de Nicolas Bruno lembram o trabalho dos surrealistas, de René Magritte , em particular. Como Magritte , Bruno cria uma sensação altamente inquietante no espectador, colocando objetos do cotidiano em lugares inusitados. Para criar essa atmosfera sinistra em suas fotos, o fotógrafo inspira-se na obra de artistas como Caravaggio, Jacques -Louis David e o artista contemporâneo Gilles Beloeil.



Aterrorizado e fascinado por suas visitas a esta terra de sonhos horríveis, Bruno descreve seu trabalho como um aperto de mão inquietante com um estranho. Uma vez familiarizado, no entanto, é como uma porta aberta para a compreensão de quem ele realmente é.







0 comentários: