Fábio Magalhães, Contemporaneidade Nua e Crua


O baiano Fábio Magalhães é um dos maiores expoentes da arte contemporânea brasileira. Suas obras unem o virtuosismo da pintura clássica mais tradicional a um fazer artístico que envolve condições psíquicas e substratos do imaginário pessoal, rigorosamente estudados em composições fotográficas que antecedem a pintura.


O seu modus operandi permite composições rigorosamente elaboradas e essencialmente perturbadoras. Impossível passar ileso pelo hiper-realismo das imagens de Fábio Magalhães: Vísceras expostas em sacos plásticos, autoflagelação, seu próprio corpo. O artista se expõe de todas as formas, no direito, no avesso e nos sentimentos.




O que choca a maioria das pessoas a princípio é ver-se em Fábio Magalhães de forma tão nua e crua. De imediato, poucos talvez ousassem se expor assim nas paredes de sua sala de visitas. Há também quem veja violência em suas obras. Mas definitivamente suas obras vencem qualquer resistência pela técnica incomparável.









0 comentários: