Coco Avant Chanel





Ela foi de uma época em que as mulheres desejavam mais do que tudo livrarem-se dos espartilhos e dos chapéus emplumados. Mas só ela teve coragem de dar o primeiro passo, rompendo com as convenções e criando o perfil da mulher do século XX.
Ela nasceu Gabrielle Bonheur Chanel, em 19 de agosto de 1883 no povoado de Saumur. Tinha 4 irmãos (2 meninos e 2 meninas) e, após a morte prematura da mãe, Gabrielle e as irmãs foram enviadas a um colégio interno pois o pai, que era caixeiro viajante, não tinha como cuidar das filhas.
Ela saiu do colégio em 1903 e tentou ser vendedora, bailarina e atriz. Em busca de amantes ricos foi trabalhar como balconista em um cabaret. Dessa época vem o apelido Coco, tirado da canção “Qui qu´a vu Coco dans le trocadero?“, que ela vivia a cantar.
Aos 25 anos conheceu Etienne Balsan, um rico comerciante de tecidos com quem viveu durante alguns anos até conhecer o milionário inglês Arthur Boyle, o grande amor de sua vida.
Boyle não só a introduziu na alta sociedade parisiense como também ajudou-a a iniciar um negócio que rapidamente se transformaria em um império. Era uma loja de chapéus que levava seu sobrenome e, a partir daí, Gabrielle seria conhecida como Chanel.
O romance com Boyle não durou muito. Ele a deixou para casar-se com uma inglesa e morreu logo em seguida em um trágico acidente de carro.
É nesse período que a Chanel torna-se uma maison de couture, vendendo também trajes de banho e para montaria. Chanel introduz as calças masculinas na moda feminina, com um sucesso que antecessoras muito mais importantes que ela, como Maria Antonieta, não conseguiram emplacar.
É essa parte da vida de Mademoiselle (como era carinhosa e respeitosamente chamada por todos no mundo da moda) que mostra o filme Coco Before Chanel, dirigido por Anne Fontaine e estrelado pela premiada atriz Audrey Tautou (de Amélie Poulain, O Apartamento Espanhol, As Bonecas Russas e O Código Da Vinci).
Coco Chanel revolucionou a moda, os costumes e construiu um grande império. No auge de sua fama, durante a década de 30, empregou 4.000 funcionários e chegou a vender 28.000 peças em um único ano. Entre sua clientela teve nomes como Grace Kelly, Marlene Dietrich, Ingrid Bergman e Jacqueline Kennedy.
Durante a Segunda Guerra Mundial, com a queda dos negócios no mundo da moda, chegou a trabalhar como enfermeira. Nessa época apaixona-se por um oficial nazista e acaba exilada na suíça até 1958. O retorno a Paris marca a retomada dos negócios e um novo direcionamento para a grife.
Coco Chanel morreu aos 87 anos, no dia 10 de janeiro, em uma das suítes do Hotel Ritz.
Presente em 100 países a empresa hoje é propriedade de Alain e Gerard Wertheimer, com Karl Lagerfeld assinando as criações. O faturamento anual da grife é estimado em US$ 2.8 bilhões e o valor da grife em US$ 6.35 bilhões.
O filme teve sua avant premiére durante a primavera de Paris e estréia nas principais capitais do mundo em 25 de setembro. No Brasil a previsão é 30 de outubro.

Coco Chanel, as outras

Lançada no começo de 2008 a minisérie Coco Chanel, produzida pela Alchemy Television, trouxe a oscarada Shirley MacLaine interpretando a personagem título.
Anna Mouglalis (de Ligações Criminosas) está no filme Coco Chanel & Igor Stravinsky, de Jan Kounen. Com avant premiére no Festival de Canes 2009 o filme só será lançado oficialmente na França em janeiro de 2010.

Participe da comunidade Coco Before Chanel no Facebook.

video

0 comentários: