O Macaco


Para escapar da crueldade humana, um macaco se transforma em humano e expõe sua experiência aos membros de uma academia.
Por que ser diferente se podemos ser iguais? Essa é questão em Comunicação A Uma Academia, escrito por Franz Kafka em 1919 e que Juliana Galdino, dirigida por Roberto Alvim, reapresenta em curta temporada no Club Noir, em São Paulo.
Lutando para incorporar as qualidades e os defeitos do homem, o macaco de Kafka percorre em poucos anos a evolução que a espécie humana levou milênios para alcançar. Contudo ele ainda é mais animal que humano e isso lhe dá subsídios para uma análise sobre o nosso comportamento. O homem se afastou de sua natureza mas não conseguiu apagá-la de suas entranhas. Por isso o ódio e desprezo que ele desenvolve pelas outras espécies?
“Sua origem de macaco, meus senhores, até onde tenham atrás de si algo dessa natureza, não pode estar tão distante dos senhores como a minha está distante de mim”.
O macaco de Comunicação... envolve a atriz Juliana Galdino, praticamente se apoderando dela, nos pouco mais de 45 minutos de duração do espetáculo.
A transformação de Juliana em macaco é tão impressionante quanto as palavras do macaco humanizado de Kafka, enfatizando a hostilidade dos grupos dominantes e o esforço dos marginalizados para pertencer a esses grupos.
No espetáculo, um frágil e intransponível cordão de isolamento separa os membros da academia (nós, a platéia) do palestrante simeo. Esse cordão de isolamento representa o tênue fio que nos separa de nossa origem e também nosso distanciamento de tudo que nos incomoda.
O cenário minimalista abre espaço para um austéro e preciso jogo de luz e sombra. A presença de um soldado, o tempo todo em cena, incomoda. Ele vigia o macaco e representa o cerceamento da liberdade. E a cabeça de impala empalhado, pendurada na parede, mostra bem o destinho dos que não se adaptam.


Comunicação A Uma Academia
de Franz Kafka
Com Juliana Galdino e José Geraldo Jr.
Direção de Roberto Alvim
Curta Temporada
Terças e Quartas-feiras, às 21 h.
Ingressos a R$ 20 e R$ 10,00
Club Noir
Rua Augusta, 331 - São Paulo
Fone: 11 3120 4813

0 comentários: