Maratona Cinéfila: Começou a Mostra Internacional de Cinema de São Paulo


Começou ontem, 16, a 38ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulocom uma programação intensa. Até 29 de outubro 331 filmes serão exibidos nos 35 cinemas que fazem parte do evento, além de exibições ao ar livre e em espaços alternativos.

A Mostra tem também uma programação gratuita super interessante e que cresce a cada nova edição. Este ano são 12 pontos com exibições gratuitas ou com ingressos a R$ 1,00. Entre esses pontos estão: Cinemateca Brasileira, ITAÚ Cultural, FAAP, Biblioteca Mário de Andrade, várias unidades do CEU, CINUSP, Matilha Cultural, Ibirapuera, Centro Cultural São Paulo, Cinesala Sabesp e o Cine Livraria Cultura 1 (nesses dois últimos os filmes gratuitos são apenas os que integram o Festival da Juventude).
Só no vão livre do MASP serão 8 sessões abertas ao público e com ótimos filmes. Veja a programação.
Pedro Almodovar
Este ano a Mostra Internacional de Cinema de São Paulo tem como homenageado o diretor espanhol Pedro Almodovar que ganha uma retrospectiva especial e faz a ponte para a Mostra Foco Espanha com algumas das mais importantes obras do cinema espanhol contemporâneo.
ninfo
Entre os mais aguardados desta edição do evento estão 14 filmes indicados por seus respectivos países ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro como o polêmico “Ninfomaníaca” do diretor dinamarquês Lars von Trier, apresentado em uma versão do diretor.
the-circle-1
Imperdíveis também são: “Acima das Nuvens”, de Olivier Assayas, com Juliette Binoche; “O Círculo”, de Stefan Haupt, ganhador de dois prêmios no Festival de Berlim; o sueco “Força Maior”: de Ruben Östlund, ganhador do prêmio do júri na mostra Um Certo Olhar do Festival de Cannes; o ucraniano “A Gangue”, de Myroslav Slaboshpytskiy, vencedor do Grande Prêmio da Semana da Crítica em Cannes, rodado em linguagem de sinais e sem narração ou legendas; “Leviatã”, do cultuado diretor russo Andrey Zvyagintsev; o sueco “Um Pombo Pousou Num Galho Refletindo Sobre a Existência”, de Roy Andersson, ganhador do Leão de Ouro no Festival de Veneza; o argentino/espanhol “Relatos Selvagens”, de Damián Szifrón e estrelado por Ricardo Darín; e o documentário “Burroughs, The Movie”, do diretor Howard Brookner, sobre a vida do polêmico escritor, poeta e filósofo norte americano William S. Burroughs.


burroughscig

http://wp.me/p4Rqsl-8y



0 comentários: