Hipocrisia Americana






Mais de 45 milhões de norte americanos são afrodescendentes e, mesmo assim, os Estados Unidos elegeram pela primeira vez um presidente negro.
Mas entrou Obama e passou a Proposta 8 que proíbe o casamento entre pessoas do mesmo sexo no estado da Califórnia, inclusive anulando os casamentos realizados desde junho deste ano. Isso aconteceu apesar dos 29 milhões de gays que vivem nos Estados Unidos.
Trata-se de um grande retrocesso na luta pela igualdade não só na Califórnia mas em todo o país e no mundo, revelando que a hipocrisia ainda reina absoluta, acima dos direitos humanos.
Artistas e personalidades como Brad Pitt, Steven Spielberg e America Ferrera (Uggly Betty), bem como empresas como a Google, Apple e Pepsi, demonstraram pública e espontaneamente seu repúdio à Proposta 8, doando incluisve grandes quantias em dinheiro em prol da causa.
Apesar disso tudo, por 52 a 47%, a Proposta 8 foi aprovada no plebiscito, derrubando a decisão do Tribunal Superior de Justiça da Califórnia, que legalizou as uniões entre pessoas do mesmo sexo na California em maio de 2008.
Milhares de pessoas saíram às ruas de Los Angles e em diversas cidades dos EUA, em marcha, protestando contra o resultado do plebicisto prejudicado em grande parte por coincidir com a eleição presidencial.
No Brasil estima-se que o número de homossexuais esteja perto dos 20 milhões de pessoas que vivem como seres de segunda categoria, tendo os mesmos deveres mas não podendo usufruir dos mesmos direitos garantidos aos heterossexuais.
Se nos Estados Unidos os gays movimentam U$ 600 bilhões por ano, no Brasil, embora não tenhamos um levantamento tão específico, sabemos que os gays gastam em média 30% mais que os héteros, 36% são da classe A, 47% são da B, 16% da C, e 57% têm nível superior. Políticos e empresários que ignoram ou discriminam esse público são, no mínimo, burros.

0 comentários: